Seguidores

Pesquisar este blog

PARA SALVAR AS IMAGENS, CLIQUE NAS IMAGENS PARA VISUALIZAR MELHOR.

1. Escolha a imagem;
2. Clique no botão direito do mouse;
3. Escolha a opção “Salvar Imagem Como ...”
4. Escolha o local a ser salvo a imagem;
5. Clique em salvar e pronto.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Projeto didático: Brincadeiras



PROJETO DIDÁTICO

INSTITUIÇÃO: 
MUNICÍPIO:
TEMA: Brincadeiras
ÁREAS DE CONHECIMENTO: Linguagem Oral/ Sonora e Musical,  Identidade e Autonomia/Movimento, Artes Visuais, Natureza/Sociedade, Pensamento Lógico-Matemático e Estimulação.
CONTEÚDOS: Expressividade, Equilíbrio Corporal, Afetividade e Coordenação
TURMA:  Berçário   II
FAIXA ETÁRIA: 1 a 2 anos de idade
DURAÇÃO:                      ANO: 
PROFª: 
COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA: 
DIREÇÃO:                   

JUSTIFICATIVA:

O brincar é uma das formas mais comuns do comportamento humano, principalmente durante a infância. Infelizmente, até há relativamente pouco tempo, o brincar era desvalorizado e menosprezado, destituído de valor a nível educativo. Com o evoluir dos tempos, atravessa-se uma mudança na forma como se percepciona o brincar, e a sua importância no processo de desenvolvimento de uma criança.
Atualmente, verifica-se uma maior preocupação com a formação das crianças: tanto pais, como educadores, procuram a melhor forma de as tornarem responsáveis, equilibradas, etc, contudo, não é raro esquecerem-se que o brincar pode ser uma "ferramenta", por excelência, para que a criança desenvolva essas qualidades.
Mais do que uma "ferramenta", o brincar é uma condição essencial para o desenvolvimento da criança. Através do brincar, ela pode desenvolver capacidades importantes como a atenção, a memória, a imitação, a imaginação. Ao brincar, exploram e reflectem sobre a realidade e a cultura na qual estão inseridas, interiorizando-as e, ao mesmo tempo, questionando as regras e papéis sociais.
O brincar potencia o desenvolvimento, já que assim aprende a conhecer, aprende a fazer, aprende a conviver e, sobretudo, aprende a ser. Para além de estimular a curiosidade, a autoconfiança e a autonomia, proporciona o desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração e da atenção.
Através da brincadeira, as crianças ultrapassam a realidade, transformando-a através da imaginação. Desta forma, expressam o que teriam dificuldades em realizar através do uso de palavras. Os jogos das criança não são apenas recordações do que vêem os adultos fazerem. Elas nunca reproduzem de forma absolutamente igual ao sucedido na realidade. O que sucede é uma transformação criadora do percepcionado para a formação de uma nova realidade que responda às exigências e inclinações da própria criança, ou seja, uma reinvenção da realidade.
O brincar apresenta características diferentes de acordo com o desenvolvimento das estruturas mentais, existindo, segundo Piaget, 3 etapas fundamentais: Dos 0 aos 2 anos de idade- Ocorrem os chamados Jogos de Exercício. Neste período, a criança vai adquirindo competências motoras e aumentando a sua autonomia. Vai preferindo o chão ao berço, demonstrando alegria nas tentativas de imitação da fala... vai revelando prazer ao nível da descoberta do seu corpo através dos sentidos. Elabora então as suas brincadeiras à volta da exploração de objectos através dos sentidos, da acção motora, e da manipulação - características dos "jogos de manipulação". Estes jogos oferecem sentimentos importantes de poder e eficácia, bem como fortalecem a auto-estima. Deste modo, constituem peças fundamentais para o desenvolvimento global da criança.
O ato de brincar pode incorporar valores morais e culturais, em que as actividades podem promover a auto-imagem, a auto-estima, a cooperação, já que o lúdico conduz à imaginação, fantasia, criatividade e à aquisição dum sentido crítico, entre outros aspectos que ajudam a moldar as suas vidas, como crianças e, futuramente, como adultos.
Partindo de todos esses conceitos, será desenvolvido o projeto “Brincadeiras que Educam com as turmas Berçário II ( mat. e vesp),  devido à necessidade do grupo em explorar, criar e vivenciar momentos de troca, de afeto, de experimentação e sensações, utilizando o “brinquedo” como o fio condutor do desenvolvimento psicomotor.

OBJETIVO GERAL:
Possibilitar através da brincadeira  o desenvolvimento intelectual,  físico e afetivo do bebê,  assim como a exploração de diversos recursos de forma prazerosa e criativa, desenvolvendo dessa forma as diferentes linguagens, conhecimentos e relações com o outro.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Criar estratégias que proporcionem as crianças à:
·         Repetir os gestos;
·         Responder ao ritmo;
·         Mostrar-se menos tímida em presença de estranhos;
·         Imitar certas atividades dos adultos;
·         Demonstrar senso de humor;
·         Despertar a fantasia e a imaginação;
·         Adaptar-se melhor ao seu ambiente e às diferentes situações;
·         Proporcionar o desenvolvimento da linguagem oral e corporal;
·         Desenvolver a construção do vínculo afetivo;
·         Proporcionar o desenvolvimento dos cinco sentidos;
·         Desenvolver a motricidade ampla e fina;
·         Construir brinquedos utilizando materiais recicláveis;
·         Desenvolver a sociabilização.
·         Desenvolver o intelectual,  físico afetivo da criança.

METODOLOGIA ( estratégias de ensino)
As atividades serão desenvolvidas de forma individual e coletiva com as crianças por meio da interação com o professor. A rotina será seguida conforme estabelecida pelo Centro educacional por cada turma.
Serão desenvolvidas várias atividades de estimulação precoce tais como descritas abaixo.
As atividades serão desenvolvidas por meio de planejamento de ensino em concordância com este projeto, e  acompanhadas pela coordenação pedagógica e direção.
No final deste projeto, será elaborado um relatório descritivo com as imagens das atividades propostas na referida faixa etária.

ATIVIDADES PROPOSTAS
- De onde vêm o barulho  utilizando-se de objetos que produzem som com o objetivo de desenvolver a percepção auditiva.
- Manipular os brinquedos estimulando a criança a ficar de pé para alcançar o objeto;
- Imitando os animais ( sons) por meio de gravuras e fantoches;
- Cantigas infantis por meio de gestos;
-Brincadeiras com móbiles para estimular os movimentos da criança para tentar pegá-los;
- Encosto de calça jeans com crianças que começam a se sentar para dar-lhes segurança;
- Alcançando os objetos  com o objetivo de estimular a criança ma engatinhar;
- Jogar bola estimulando a sociabilização entre as crianças;
- Massagem de Shantala;
- Brincando de esconde-esconde por meio de fantoches;
- Brincando com balões coloridos;
- Contos Infantis com fantoches;
 - Realizar, na hora do banho, massagens, estimulação das palmas das mãos e dos pés, movimentos na água junto com a criança etc;
- Favorecer o desenvolvimento oral e corporal por meio da música, juntamente com as atividades de higiene, trocas, alimentação etc.;
- Utilizar brincadeiras com música para estimular as crianças na manutenção de boa postura (importante que o professor tome cuidados com sua própria postura, pois a criança age por imitação do adulto);
- Fazer uso de atividades no espelho, trabalhando a expressividade de cada um: as crianças farão caretas, mímicas, enfim, brincarão com a própria imagem;
- Desenvolver atividades relacionadas aos jogos de imitação e mímica.

RECURSOS DIDÁTICOS
Brinquedos  de sucata (chocalho, peteca, bolas de meia...); móbiles; bolas,  CDs, livros de histórias, sucatas,  fitas coloridas,  CD’S, aparelho de som, EVA,  TNT, aparelho de televisão, aparelho de DVD; papel manilha, bonecas, tecidos coloridos, máquina fotográfica, sulfite, gravuras,  tapete fofinho cheio de bichos coloridos, espelhos e figuras em alto-relevo etc.

AVALIAÇÃO:
A avaliação será por meio de registro por parte da professora da turma por meio de observação  do desenvolvimento psicomotor da criança durante a realização das atividades propostas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita em meu Blog! Deixe um comentário!

CANAL PEDAGÓGICO

Comente:

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também