Seguidores

Pesquisar este blog

PARA SALVAR AS IMAGENS, CLIQUE NAS IMAGENS PARA VISUALIZAR MELHOR.

1. Escolha a imagem;
2. Clique no botão direito do mouse;
3. Escolha a opção “Salvar Imagem Como ...”
4. Escolha o local a ser salvo a imagem;
5. Clique em salvar e pronto.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Projeto didatico "Educação Infantil: Todos no combate à Dengue"



PROJETO DIDÁTICO

“EDUCAÇÃO INFANTIL: TODOS NO COMBATE À DENGUE”

INSTITUIÇÃO 
TURMA: Maternal II A/C
TURNOS: matutino/vespertino                                                  
PROFª: Claudia de Oliveira Andrade
AUXILIARES: Landerson/Jéssica
INÍCIO DO PROJETO: 07/03/16   TÉRMINO: 23/03/16    
COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
DIREÇÃO                   
ÁREAS DE CONHECIMENTO: Linguagem Oral/Linguagem Escrita, Natureza e Sociedade.
CONTEÚDOS: conceito dengue, coordenação motora fina/grossa, prevenção dengue e cores.
                                            
JUSTIFICATIVA             

            Este projeto tem por finalidade conscientizar os estudantes sobre os principais meios de combater a dengue, dialogando com os mesmos sobre o modo que a doença é transmitida, seus principais sintomas e como combater o mosquito transmissor do vírus causador da referida doença, o “Aedes aegypti”. 
            De origem espanhola, a palavra dengue significa "melindre", "manha", estado em que se encontra a pessoa contaminada pelo arbovírus (abreviatura do inglês de arthropod-bornvirus, vírus oriundo dos artrópodos), no caso,é encontrado na fêmea do mosquito Aedes aegypti ou na do Aedes albopictus, esse último conhecido como "tigre asiático"
            Esse vírus está presente no Brasil desde 1982 na forma benigna, mas a partir de 1990 têm sido registrados alguns casos de dengue hemorrágica, que pode levar à morte.
            No Brasil, o agente transmissor da dengue é o Aedes aegypti, um mosquito pequeno, delgado e escuro, que possui hábitos diurnos e vive dentro ou nas proximidades das habitações urbanas. Sua reprodução ocorre em locais de água parada, como lagos, poças de água e água contida em garrafas, vasos, pneus velhos jogados em quintais.
            Após um período de incubação de alguns dias, a doença manifesta-se desencadeando uma febre súbita, acompanhada de fortes dores musculares e nas articulações ósseas - daí o nome popular de "quebra-ossos". Surgem manchas avermelhadas no corpo, dores de cabeça e nítida sensação de cansaço, além de fotofobia (aversão à luz), lacrimação, inflamação na garganta e sangramento na boca e nariz.
            Não existe tratamento especial para a doença, mas é indispensável os seguintes cuidados: manter-se em repouso; beber muito líquido e, quando indicado por médicos, o uso de medicamentos para alívio das dores e interrupção do estado febril, porém nunca medicamentos que contenham ácido acetil salicílico, como a Aspirina e o AAS.
            Eliminar os focos de reprodução como retirar água parada no interior de garrafas, pneus e vasos; tampar caixas-d'água; usar tela protetora em janelas e portas para impedir o acesso do mosquito (em residências próximas a lagos, rios e represas); usar inseticida e desinfetantes domésticos, que embora não eliminam, podem diminuir a presença dos mosquitos (https://www.algosobre.com.br/biologia/origem-da-dengue.html).
            Portanto, trabalhar este tema com os estudantes a partir da educação infantil é de suma importância para conscientizá-los desde pequenos sobre os perigos que a dengue traz a saúde do homem. Dessa forma, a instituição de educação infantil, tem o dever de contribuir  de forma lúdica e contextualizada um projeto didático voltado para a saúde, priorizando o combate à dengue, estimulando dessa forma o pensamento crítico/reflexivo dos estudantes com o tema em destaque. 

OBJETIVO GERAL
            Conscientizar os estudantes sobre a importância de prevenir a dengue combatendo o mosquito transmissor do vírus causador da doença “Aedes aegypti”, por meio de diversas estratégias de ensino que favoreçam a aprendizagem dos estudantes  em relação a temática “Dengue”.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Mobilizar os alunos no combate à Dengue;
- Alertar os alunos sobre os principais sintomas da dengue;
- Conscientizar os alunos sobre a prevenção contra a Dengue;
-  Compreender o processo do ciclo da vida do mosquito;
- Desenvolver hábitos e atitudes que ajude a acabar com a proliferação do mosquito;
- Identificar os aspectos do mosquito da Dengue;                                               
 - Desenvolver o raciocínio lógico a expressão oral e corporal, a coordenação motora, a percepção auditiva e visual da criança;
- Ampliar o conhecimento das cores.

METODOLOGIA

            No primeiro momento, será formada a roda da conversa com os estudantes para abordar sobre o tema “Dengue”. Nesta roda de conversa serão levantadas as hipóteses dos estudantes em relação ao tema tais como, - Vocês já ouviram falar na palavra “Dengue” e o que ela significa? – Vocês já ouviram falar do mosquito Aedes aegypti? –Vocês sabiam que é este, o mosquito transmissor do vírus causador da doença dengue? Vocês sabem como é o ciclo evolutivo do mosquito da dengue? – Vocês sabem quais são os principais sintomas da dengue? – Vocês sabem como podemos evitar a dengue?
            Durante o desenvolvimento deste projeto serão utilizadas diversas fontes de informações educativas (textos informativos, vídeos educativos, livros didáticos, panfletos etc.) para trabalhar o referido tema com os estudantes. Também, serão realizadas atividades de recortes/colagens/pinturas/cartazes/dobraduras/maquete relacionadas com o tema.

1ª Semana
(07/03/16 à 11/03/16)
- Roda da conversa (diálogo sobre o conceito “Dengue” e mosquito transmissor do vírus causador da dengue ;
- Leitura de textos informativos com o tema “Dengue” com os estudantes e levantamento das hipóteses dos mesmos em relação ao tema em destaque.
- Cartaz de forma coletiva com o tema “dengue”
- Recortes/colagem/pintura com o tema dengue.

2ª Semana
( 14/03/16 à 18/03/16)

- Roda da conversa (diálogo sobre o mosquito transmissor do vírus causador da “Dengue”  e ambientes propícios e não propícios para  a proliferação do mosquito da dengue e os cuidados que devemos ter para a prevenção da dengue.
- Fazer um passeio ao redor da instituição de ensino, com a intenção de analisar se há objetos  com água parada que possam contribuir para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Caso, seja encontrando tais objetos com água parada , explicar aos estudantes sobre os principais cuidados que devemos ter para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti destacando o ambiente do qual estamos inseridos. Posteriormente, será dado inicio a confecção de uma maquete de forma coletiva com os estudantes,  retratando o locais propícios a proliferação do mosquito Aedes aegypti (ambiente não cuidado pelo homem) e  locais não propícios a proliferação do referido mosquito (local cuidado pelo homem).

3ª semana
21/03/16 à 23/03/16

-Roda da conversa com os estudantes sobre o tema “Dengue”, e das atividades a serem trabalhadas durante a semana;
- Vídeo com o tema “Dengue”;
-Exposição da maquete e fixação na parede do pátio da instituição de algumas atividades realizadas com o tema “Dengue” para as demais salas visualizarem. 
- Entrega de panfletos de prevenção da dengue para os estudantes.

RECURSOS DIDÁTICOS
Cartolinas, papel pardo, EVA, tinta guache, pincel atômico, giz de cera, sulfite, tesoura, cola quente, cola branca, lápis de cor, placa de isopor, CDs, aparelho de televisão, aparelho de DVD, textos informativos, livros etc.  
AVALIAÇÃO
A avaliação será por meio de registro do desenvolvimento da aprendizagem e da participação dos estudantes frente às atividades propostas durante a execução do projeto. 

REFERÊNCIAS:

 PINTO, Gerusa Rodrigues et al. Dia a Dia do Professor. Vol. 7, Editora Fapi Ltda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita em meu Blog! Deixe um comentário!

CANAL PEDAGÓGICO

Comente:

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também